quarta-feira, dezembro 14, 2005

Fantasmas

Luiz Zerbini: Nasceu em São Paulo, em 1959. Pintor, Escultor e Artista Multimídia. Formado pela FAAP, em artes plásticas. Participante de diversas amostras individuais e coletiva. Mudou-se para o Rio de Janeiro, em 1982. Fonte: Galeria Fortes Vilaça/SP, Enciclopédia de Artes Visuais. Participou da exposição "Onde está você, geração 80?" A pintura do autor exposta neste espaço, foi matéria de um artigo da Revista Isto É, em 2002. Interessante exposição que passa pela temática do amor, dos sonhos, fantasias e erotismo, que são representadas no universo do artista.Este trabalho na ocasião foi indicado para ser visto, para não perder a oportunidade de conhecer um dos grandes pintores que faz parte do panorama das artes em nosso país.



Bom dia! Estou colocando este texto no mural da Quitanda. Peço desculpas aos amigos blogueiros, estou inserindo aos poucos os links de seus blogs.
*****************************************************
Naquela manhã ensolarada, Geraldo, aproveitou para matar o tempo, resolveu remexer em um velho álbum de fotografias.Primeiro chamou por Maria, ela não respondeu. Sinal que tinha saído, pois, não respondera ao seu chamado.Não havia mais necessidade de gritar por seu nome. Neste horário, lembrou Geraldo, ao olhar para os ponteiros do relógio da parede de seu quarto; que a sua companheira Maria, iria assistir à missa rezada por Monsenhor Abilio, da Igreja Nossa Senhora de Copacabana.
Na volta para casa, Maria passava nas barracas de seus conhecidos da feira, para comprar o de costume.Encontrava sempre uma amiga ou conhecida na barraca de venda de pastéis e caldo de cana, era o começo de conversas.Nestas ocasiões circulavam informações: de quem havia falecido, o encontro para o chá e a excursão, o remédio indicado pelo cardiologista, da caminhada no calçadão, da promoção do supermecado e dos cuidados redobrados com a pivetada em volta da praça.
Geraldo ficou mais tranqüilo, estava só. O filho telefonara na véspera, para informar que viajaria para Petrópolis, voltaria à noite.Geraldo, escolhera o álbum de capa marrom, sentou-se em uma cadeira de balanço, em frente ao espelho. Sabia em silêncio, que em cada foto, uma história, um momento, um passado, que estava ali, emoldurado diante de seus olhos.Nas primeiras fotos, deixou escapar um sorriso, um largo sorriso, que registrava o contentamento de voltar os olhos para o passado.Um encontro com recordações encobertas e escondidas pelo tempo.Lembrou do amigo da foto, mas esqueceu o nome.Sérgio, acho que era Sérgio, não, não era Sérgio, ele era um pouco mais alto e nunca deixava de usar óculos.Lembrou de Felipe, sim, era ele, o mais erudito do grupo.Gostava de citar frases em inglês e francês, segundo, comentava-se na época; estava aprendendo alemão em curso no centro da cidade.
De repente, ficou paralizado diante de uma foto estampada com um sorriso angelical, de olhos castanhos brilhantes.Ficou estático, mas com uma resposta para aquele sorriso, respondeu com um outro sorriso.Com um rápido olhar, desviou para o espelho, ali, estava a sua face refletida, envelhecida, tingida pelo tempo com as cores brancas de seus cabelos.Não hesitou, era Sandra, a dona daquele sorriso da foto.E agora do seu silêncio.Falou baixinho, por onde andará aquela grande paixão? A última noticia de Sandra, fazem mais de dez anos, de lá pra cá, nada além do silêncio.Sandra havia casado com um antigo namorado e viajado para o exterior.Nunca houve uma confirmação, disseram depois, que tinha retornado para o Brasil, com dois filhos e separada do marido.
Maria chega da missa, carregando duas sacolas da feira.Abro à porta, ajudo a colocar as compras na geladeira. O telefone insiste em tocar, atendo. Do outro lado da linha, uma voz inconfundível; - Geraldo, Geraldo meu querido custei muito para achar o seu telefone, encontrei com César e pedi o número para ele. Como você está? Sei que você está casado com Maria. mas quero me encontrar com você. - Precisamos conversar, quero rever você.Vamos marcar na próxima semana?. - Geraldo, você está me ouvindo?Não respondi, fiquei mudo, surpreso.Desliguei rápido. Aproveitei e coloquei o álbum no lugar, bem escondido.
Da cozinha, Maria grita perguntando, com quem eu falava. Disse qualquer coisa inaudível. Maria é engano, acho que era um fantasma.- Fantasmas, não falam ao telefone, respondeu Maria. Pois é, eu também acho, era um trote, nada mais...ou seria um fantasma, esta certeza, eu tinha.

15 comentários:

Lia Noronha disse...

Wilton: como sempre quando chego aqui na Quitanda...encontro um varal que é pura Arte e criatividade...elementos fundamentais para enfrentar o meu Cotidiano.
Obrigada pelo carinho da visita ao meu Cotidiano,logo no início da tarde.
beijos bem carinhosos e uma quarta-feira bem tranquila.

priscila disse...

Poe essa eu me apaixonei.
Vou salvar aqui.
E depois colocar de papel de parede!

Saramar disse...

Wilton, bom dia.
Belo texto, como sempre. Deu-me um frio na espinha, pensando que ele iria atender ao chamado, aliás, torcendo para ele atender (risos).

Beijo

travessuras disse...

Oiiiiiii....Wilson....:)
Muito bom receber a sua visita... já estou por aqui faz um tempinho por causa da Vera mesmo... Só que não estou fazendo as visitas aos poucos... é tudo novidade....hehehe
Fiquei feliz... de verdade.
Se voce quiser tirar aquela tarja do bloger acima, passo para voce por e-mail.....Voce quer?

Obrigado pelo carinho....Blanco

milton toshiba disse...

BOA SEMANA WILTON
ABRAÇO

Mércia disse...

Amei o quadro...!
Tudo bem por aqui, né? Fiquei afastada por um tempo, mas tô de volta para apreciar seus escritos...rs! e as mudanças no template...ficou show!
Bjos...linda sexta-feira.

Ive disse...

Oi querido!!!
Amei esse quadro, me representou um hambiente bem fresquinho, à sombra, hum.... realmente gostei!
Vê que coisa, perguntei tanto onde vc estava semana passada e quando vc aparece eu que sumo.
Beijos e ótima sexta feira!

Wilton disse...

Olá!
Pois é, quem acabou sumindo foi você.Desejo que tenha uma ótima sexta.Importante, que eu sempre visito o seu blog. Beijos

Wilton disse...

Mércia querida, obrigado pela presença e o comentário.Também gostei desta nova roupagem, no entanto, está aparecendo umas faixas para atrapalhar o meu humor. Beijos e uma ótima sexta para você

Wilton disse...

Meu Caro Milton, tenho acompanhado o seu blog e constato sempre em visitas que o seu espaço, é o caminho para ficar encantado com a beleza de sua arte. Uma ótima sexta.

Wilton disse...

Olá!
Muito grato pela visita, quando fui ao seu blog, gostei imensamente.Você deu uma boa idéia, aceito a sua sujestão, pode, por favor, enviar por e-mail, o modo de alterar esta tarja.Beijos. Apareça sempre.

Wilton disse...

Saramar, gostei de você ter criado esta espectativa ao ler o texto, confesso, que era uma possibilidade. Grato por sua presença e o comentário. Beijos e uma excelente sexta.

Wilton disse...

Olá!
Priscila, agradeço por sua simpática presença e pelo comentário feito.Beijos. Uma linda sexta para você.

Wilton disse...

Linda Lia, a reação que eu sinto é muito parecido quando visito o seu blog.Obrigado pela presença e hoje é dia de Ramom.Beijos. Uma feliz sexta para você.

Jôka P. disse...

WILTON,
o Luiz Zerbini é um artista moderno que tem um trabalho lindo e fascinante. O seu blog está bacanérrimo.
Agora parece até uma versão virtual da CASA COR !
Super chique ! :)
Quero agradecer você por ter colocado o banner do Avenida aqui.
Um grande abraço pra você e família,
JÔKA P.
;)