segunda-feira, janeiro 16, 2006

Para Uma Querida e Doce Amiga


Manezinho Araujo : "Casario" - Manuel Pereira de Araújo, pernambucano nascido em 1910, na cidade do Cabo. Cantor/Compositor/Artista Plástico/Comerciante. Faleceu em maio de 1993. Conhecido como o Rei da Embolada - Aprendeu a embolar, quando garoto e estudava no bairro Casa Amarela, subúrbio do Recife. Embolar é um gênero musical, onde o canto improvisado, com refrão fixo para o desafio dos dois emboladores, que se dá em forma de sextilha. Manezinho, foi considerado como o primeiro artista a gravar gingles no Brasil, fazendo uso do rádio para a popularização do produto, como o caso do sabonete Lifebuoy - lançado no Brasil, após a Segunda Guerra. "Nada de CC comigo", a expressão CC (cecê) = Cheiro do Corpo, surgiu nos anúncios produzidos para divulgar o sabonete Lifebuoy. O sucesso foi tanto que a Gessy, uma marca concorrente de sabonete, foi obrigada a lançar um outro produto, com o mesmo odor, chamado Salus. O jingle foi intensamente veiculado pelo rádio. Lá se vai um bom tempo, é verdade... eu lembro destes dois sabonetes. A empresa Unilever( grupo anglo-holandês) retirou de linha, o lendário sabonete; inicialmente, a marca Irmãos Lever, instalada em São Paulo, no bairro de Vila Anastácio, em 1929. Comercializava na ocasião, o sabão Sunlight, importado da Inglaterra. Nos anos 60, ela comprou a concorrente Gessy.
No inicio da década de 30, Manezinho engajou-se como voluntário nas tropas que seguiam para a Revolução de 1932 , mas os planos foram alterados, quando chegaram à Bahia, dali, muitos soldados foram para o Rio de Janeiro. Na viagem de volta, conheceu Carmem Miranda, Almirante, o violinista Josué de Barros e outros artistas. Na década de 50, morou no Rio de Janeiro, neste período, inicia de modo autodidata, à pintura, mais tarde, abandona a música, dedica-se ao comércio; abriu o restaurante de comidas típicas do Nordeste, o Cabeça Chata.
Em 1968, publicou um livro de serigrafias, intitulado Meu Brasil, com apresentação de Aldemir Martins. (Fonte de Consulta: Pro Arte Galeria, Memória Viva, Unilever, Sescsp.) Posted by Picasa
************************
Olá! Antes de entrar neste espaço, percorrer os corredores, olhar a paisagem, caminhar pelo calçadão, de estender o varal, quero deixar registrado mais uma vez, os meus sinceros agradecimentos aos queridos amigos blogueiros e leitores da Quitanda, que participaram com a presença e os comentários feitos, meu Muito Obrigado! Durante este período, tenho reduzido o meu tempo de permanência neste espaço e por conseguinte, a diminuição das visitas rotineiras . Em breve, pretendo retonar esta agradável rotina de visitá-los. É um roteiro que está incorporado ao meu dia-a-dia.
No escurinho da Quitanda, passou os seguintes dvds: * "quanto vale ou é por quilo?, dirigido por Sérgio Bianchi * "Viva Sapato", dirigida por Luiz Carlos Lacerda *"Em Busca da Terra do Nunca", dirigido por Marc Forster e o último *Ônibus 174, dirigido por José Padilha Na sessão do Espaço Poeira, andei revendo em VHS, aproveitando para ver o estado das fitas, muitas ficaram relegadas nas estantes/armários, desde que eu fechei a locadora Sagarana, no Catete, bairro da zona sul do Rio de Janeiro. À partir deste mês, começei a usar as fitas, iniciei limpando e assistindo sempre 4 fitas de qualquer gênero : Lili - A Estrela do Crime, dirigido por Lui Farias # Don Juan de Marco, por Jeremy Leven # Ùltimo Tango em Paris, por Bernardo Bertolucci e o último, Leila Diniz, por Luiz Carlos Lacerda. Ramom, o meu querido e lindo neto, está cada vez, fazendo mais peraltices. Para vocês, deixo um grande abraço e o desejo de uma ótima semana. Aproveito para esticar e colocar ao sabor do vento e do calor, este texto.
______________________________________________________

Você invadiu meus sonhos
Descobriu segredos
sabores e amores
emoções libertas.
Minhas
tentações pueris
Despiu meu corpo
Enfaixou vontades
e verdades.

Dividiu minha paixão
Deixou a ilusão
Repartiu a vida.
Construiu a brincadeira.
Deixou para sempre o
encanto.
Mas, deixou em um canto
dores e amores.

Rabiscou versos
diversos escritos
dispersos
esquecidos
no fundo do
do meu mundo.

Teceu imagens invertidas
divertidas
sortidas
para serem coladas
em meus pensamentos
abstratos e
realistas.

Recortou o tempo
em letras
em fragmentos
repartindo minhas memórias
tingidas por
infinitas manchas
coloridas
Você jogou bola
de meia
de gude
de borracha
de couro.
Eu gritava
chorava
esperneava
sorria
sentia
escondia
Você passava
crescia
me distanciava.
Você foi o meu
momento
Os melhores
sempre os
melhores.
Assim eu pensava
imaginava, criava
o tempo e
contava a idade
vestida de felicidade

Você querida
está sempre
comigo.

Esteve ontem
apareceu hoje
e voltará amanhã
Você foi a
minha infância
a infância querida
que não está
perdida.
Foi dividida com muitos
Mas sempre foi minha
São asas
algumas rasas.

Para você
minha eterna
dileta
amiga

Eu prometo!
Você só vai partir
quando eu for
embora.
Quando eu for
para não mais
voltar.

Juntos, um ao lado do outro,
em silêncio, diremos:
Adeus!
Observação: Este texto, é dedicado ao meu neto, o inspirador maior e de certo modo da composição do tema, e a minha companheira por mais de 34 anos, a querida e doce Marilene, que no momento exato, aposentou-se do magistério.

21 comentários:

Carlos disse...

Embolada e repente são gêneros musicais muito interessantes. Fico impressionado com a capacidade das pessoas de criar rimas simples e bonitas instantaneamente. De resto, aproveite bem a família e esses filmes. Abraço.

Cris Zimermann disse...

AWesome! Lindo msm! Adorei a dedicatória tb.

[]s,
Cris

Lia Noronha disse...

Wilton: neste marvilhoso varal...encontro essa doce poesia...dedicada para essa pessoa maravilhosa...a avó do Ramom e sua esposa.
Felicidades mil para o casal e para o muso inspirador!
Boa semana e beijos bem carinhosos.

milton toshiba disse...

Wilton tenho uma sobrinha linda de 3,5 meses, mas vem aqui 3 semanas por mes. Abraço

Saramar disse...

Wilton, a Quitanda está inigualável. É tão versátil e, ao mesmo tempo, confiável, porque sabemos que aqui há sempre beleza e amor.
Belíssima homenagem à sua companheira e ao Ramon.
É tão lindo ver essa união, esse carinho, é um alento em um mundo em que "tudo que é sólido se desmancha no ar".
Que Deus os abençõe muito, com a continuação do amor, da saúde e da tranquilidade.

Beijos

Diana disse...

Olá.......

Adoro esse varalzinho.....
Bjs em todos.....

Márcia Lustosa disse...

Hoje encontrei neste varal uma linda declaração de amor. Marilene deve está radiante com tão bela homenagem.
É maravilhoso quando os corações se encontram e se doam. O amor é lindo!
"Felizes corações que se amam!
Sábios corações que se doam"...
Bjãooo querido Wilton e que Deus conserve este amor tão sublime que você tem pela sua musa e seu netinho Ramon.

Jôka P. disse...

Wilton,
um abraço pra você, Marilene e Ramon !
Aqui nessa Quitanda é sempre um show de arte, cultura e simpatia.
:)
JÔKA P.

Mércia disse...

Parabéns pra Marilene...cumpriu essa etapa de vida...um abraço apertado no seu netinho querido...o grane incentivador...rs!
Bjos...linda quinta-feira.

priscila disse...

Parabéns a Marilene.
Eu tenho paixão pelas telas que mostra aqui.
Tens muito bom gosto.
Abraço!
Boa semana!

Vera Fróes disse...

Wilton, Marilene deve ser uma mulher feliz! Receber uma declaração dessas agora,significa que os sentimentos que os uniram é forte e verdadeiro. Parabéns para ela que vai poder te dar mais atenção(que ruim, não???).
E o seu neto Ramom veio para isso , para que vc não esqueça da sua infância, onde o mais importante era a brincadeira e não o brinquedo.
Bjos amigo.

Claudia Perotti disse...

Que lindo!
Beijos

Alma gêmea disse...

O amor amadurece. Se, quando maduro o que restou foi o respeito, a amizade, o companheirismo isso significa que ele é verdadeiro...A obra de Manezinho Araújo é mais uma bela obra...E Ramom continua lindo!

milton toshiba disse...

Quanta felicidade ein Wilton?

Silvio Vasconcellos disse...

Que linda homenagem... pois agora que a festa vai começar!

Aproveitem bem esse amor e tirem do tempo tudo que dele tem!

Um abraço, amigo!

Lou Salomé disse...

Oi! Fazia muito tempo que não vinha te visitar. Lindíssimo seu post, dedicado a uma companheira de tanto tempo. Parabéns, que vocês sejam felizes ainda mais nos próximos 34 anos. Abraço Lou

Lia Noronha disse...

Wilton: passei pra te desejar um fim de semana excelente junto ma sua familia.
beijos carinhosos da amiga de sempre.

Janaina Staciarini disse...

Wilton, eu adorei tudo. Mas este trecho: "Rabiscou versos diversos escritos dispersos esquecidos no fundo do meu mundo" mexeu demais comigo. A gente sempre escreve para alguém, não é? Sei lá... mexeu comigo mesmo.
Um beijo enorme!!
E desses filmes que você viu, qual recomenda? Hoje eu vi "Nós que aqui estamos, por vós esperamos" já viu? Muito bom!

Lia Noronha disse...

Wilton: te desejo uma semana bem feliz!
beijos bem carinhosos diretamente do meu Cotidiano.

Jôka P. disse...

Assisti Ëm busca da terra do nunca"esse domingo em DVD.
Tem altos e baixos.
Minhas fitas VHS mofaram e, morrendo de pena, joguei fora.
O video-cassete logo deixará de existir...
Não fabricam mais né ?
Que nem vitrola.
Abçs,
JÔKA P.

Jane Marques disse...

Wilton querido, saudades... Passei para deixar o meu abraço.
Jane